De MEI para ME: Entenda como funciona

mei-para-me-como-fuciona

Todo empreendedor que abre o seu próprio negócio compartilha o desejo de vê-lo crescer. Com isso, o processo de MEI para ME, em algum momento, acaba fazendo parte da vida de um empreendimento.

Não conseguiu entender? Calma que nós vamos explicar detalhadamente para você do que estamos falando.

Atualmente, uma das formas mais fáceis de um profissional autônomo atuar de maneira legal se dá por meio do Microempreendedor Individual (MEI). Assim, ele pode obter o seu CNPJ e desempenhar as suas atividades.

No entanto, chega um momento no qual o seu negócio cresce e o MEI acaba não se apresentando como a opção mais viável. Logo, como proceder em situações assim?

O mais indicado é passar de MEI para ME (Microempresa). O que nos leva ao tema central deste artigo!

Portanto, o que você acha de compreender melhor esse assunto? Acompanhe este artigo e descubra como um Microempreendedor Individual pode se tornar uma Microempresa. Vamos lá?

Além disso, acompanhe também o nosso artigo sobre o e-Social: obrigatoriedade das empresas do Simples entrarem no sistema.

Quando passar de MEI para ME?

Antes mesmo de compreender qual o momento ideal e como é feito o processo para passar de MEI para ME, é necessário entender melhor como ambas as modalidades funcionam e o que elas representam.

Ou seja, para entender o momento ideal para se tornar uma Microempresa, deve-se entender todas as características de um Microempreendedor Individual (MEI).

Portanto, confira a seguir as principais especificidades de ambas as opções e o que elas representam para um empreendedor.

Antes, leia também o nosso artigo sobre o assunto Assessoria Jurídica na análise de contratos de serviços.

Microempreendedor Individual (MEI)

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma das principais alternativas encontradas por profissionais autônomos.

Sendo assim, para se tornar um MEI, basta acessar o Portal do Empreendedor e seguir todas as etapas para o correto cadastro.

Após o registro, o profissional consegue o seu CNPJ, fato que o permite ter mais facilidade em diversos processos, como a abertura de conta bancária como pessoa jurídica, contratação de financiamentos e na hora de emitir notas fiscais também.

Contudo, é imprescindível ressaltar que nem todo profissional pode se tornar um MEI. Acontece que a modalidade permite somente algumas atividades que podem ser desempenhadas.

A lista de quais atividades podem se tornar um MEI é encontrada na própria plataforma da modalidade.

Além disso, ainda existem outras especificidades próprias de um Microempreendedor Individual que devem ser de conhecimento de todos. Confira a seguir!

Leia também sobre a Abertura de empresas, alterações contratuais e baixa de empresas em Belo Horizonte.

Quais as principais características do MEI?

Para entender o momento ideal para passar de MEI para ME, é fundamental compreender as características do MEI.

Desta forma, acompanhe a seguir quais são:

  • Faturamento anual de, no máximo, R$ 81 mil por ano;
  • Limite de contratação de apenas um funcionário;
  • O MEI não pode ter participação em outra empresa, seja como sócio ou titular;
  • Arrecadação de impostos por meio do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Agora que você já sabe quais são as principais especificidades de um Microempreendedor Individual, chegou o momento de entender qual o momento ideal para passar de MEI para ME. Vamos lá?

Confira antes o nosso artigo sobre o assunto Reestruturação Financeira: como replanejar as finanças em situações adversas.

Quando passar de MEI para ME?

Quando um negócio de um Microempreendedor Individual começa a crescer, alguns fatores fogem do seu controle.

Sendo assim, cabe ao empreendedor identificar o momento ideal para passar de MEI para ME e obter mais benefícios para o seu negócio.

Veja a seguir algumas das principais ocasiões que determinam a mudança acima:

  • Aumento do faturamento;
  • Opção do empreendedor;
  • Possibilidade de contratar mais funcionários;
  • Realizar atividades que não são permitidas no MEI;
  • Quando se decide abrir uma filial;
  • Para a entrada e participação de sócios.

Para realizar a mudança de MEI para ME, o profissional deve contar com o suporte de um serviço especializado, como uma contabilidade.

O primeiro passo deve ser efetuar a mudança no site da Receita Federal. Deve-se então selecionar a opção Desenquadramento do SIMEI.

Feito isso, é indispensável informar quais os motivos que o levaram a fazer tal mudança e seguir as instruções do site.

Além disso, deve-se também informar alguns órgãos como a Junta Comercial, Secretaria da Fazenda Estadual e Municipal, entre outros.

Como uma Microempresa, o profissional tem acesso à uma série de benefícios, como a possibilidade de contratar mais funcionários e obter um faturamento maior.


Portanto, conseguiu entender como é o processo de MEI para ME? Para mais informações, curta as nossas redes sociais e acompanhe o nosso blog! Leia também sobre a Prestação de Serviços: como empreender nesse segmento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *