Quanto custa um funcionário para uma empresa? Veja o cálculo e como economizar

quanto-custa-um-funcionario

Qual empreendedor não deseja ver o seu negócio prosperando financeiramente? Para isso, é fundamental manter sob controle uma série de cálculos, como quanto custa um funcionário para uma empresa.

Afinal de contas, alguns empresários sequer compreendem qual o valor total por trás dos seus colaboradores. Fato este que pode acabar resultando em uma série de problemas financeiros.

Deste modo, é necessário entender que o valor de um funcionário vai muito além do que apenas o seu salário bruto. Existem vários impostos e benefícios que influenciam neste cálculo.

Sendo assim, calcular quanto custa um funcionário é imprescindível para que uma empresa possa não somente se planejar, como também reduzir alguns dos seus custos e promover uma maior economia.

Portanto, o que você acha de compreender melhor como deve ser feito este cálculo para a sua empresa?

Acompanhe o nosso artigo sobre quanto custa um funcionário para uma empresa e descubra como deve ser o cálculo. Confira conosco!

Leia também o conteúdo sobre o assunto: Pix: tudo o que você precisa saber sobre esse novo meio de pagamento.

Quanto custa um funcionário?

De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas, em parceria com a Confederação Nacional das Indústrias, o valor de um funcionário pode custar até 183% do seu salário bruto.

Sendo assim, compreender quanto custa um funcionário é indispensável para uma empresa e reflete na sua gestão de diferentes maneiras.

Ou seja, agora os gestores de uma empresa podem se planejar com mais assertividade. Afinal, já imaginou contratar um funcionário e depois perceber que as condições financeiras não são suficientes para arcar com todas as despesas?

Deste modo, o cálculo para entender quanto custa um funcionário é fundamental para que uma empresa possa otimizar a sua gestão financeira.

Portanto, você verá por meio do nosso artigo que o custo de um funcionário envolve, além do seu salário, alguns benefícios, impostos e despesas como, por exemplo, uniformes.  Vamos compreender melhor agora?

Leia também o nosso artigo sobre o e-Social 2020: Confira as principais mudanças no cronograma por causa da pandemia.

Custo de um funcionário x enquadramento tributário

O primeiro passo para compreender quanto custa um funcionário é o planejamento. Ou seja, uma empresa precisa entender a sua estrutura e, assim, otimizar a sua gestão.

Deste modo, o valor total de um funcionário varia de acordo com o regime tributário no qual ela está enquadrada. Fato que nos leva a compreender quais são as opções de enquadramento, como:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

Sendo assim, confira conosco como é o cálculo do valor total de um funcionário para empresas de diferentes enquadramentos tributários. Vamos lá?

Acompanhe também o nosso artigo sobre o assunto: Como uma consultoria tributária pode ajudar a sua empresa?

Quanto custa um funcionário no Simples Nacional?

O primeiro regime tributário para as empresas é o Simples Nacional. Ele é adequado para um negócio que possui um faturamento de, no máximo, R$ 4,8 milhões por ano.

Deste modo, estamos falando de um regime que tem como intuito facilitar o recolhimento de impostos de uma empresa. Afinal, eles acontecem de forma unificada, por meio de uma única guia.

Quando falamos no custo de um funcionário, segundo a legislação, as empresas do Simples Nacional não precisam arcar com alguns valores, diferentes dos outros regimes tributários. Confira conosco quais são os encargos:

  • Fração de férias: 11,11%;
  • Fração de 13º salário: 8,33%;
  • FGTS: 8%;
  • FGTS/Provisão de multa para rescisão: 4%;
  • Previdenciário (férias, FGTS e Descanso Semanal Remunerado): 7,93%.

Portanto, as empresas enquadradas no Simples Nacional, quando analisam quanto custa um funcionário, entendem que 40% do valor gasto não corresponde ao salário de um colaborador.

Acompanhe também o nosso artigo referente ao seguinte assunto: De MEI para ME: Entenda como funciona.

E as empresas do Lucro Presumido?

Por outro lado, também temos o valor referente a quanto custa um funcionário para as empresas do Lucro Presumido.

Estamos falando de um regime tributário para as empresas que faturam um valor de até R$ 78 milhões por ano.

Diferente do Simples Nacional, as empresas do Lucro Presumido precisam arcar com a alíquota de terceiros, como você verá a seguir:

  • Fração de férias: 11,11%;
  • Fração de 13º salário: 8,33%;
  • INSS: 20%;
  • Seguro Acidente de Trabalho (SAT): 3%;
  • Salário Educação: 2,5%;
  • Incra/SENAI/SESI/SEBRAE: 3,3%;
  • FGTS: 8%;
  • FGTS/Provisão de multa para rescisão: 4%;
  • Previdenciário (férias, FGTS e Descanso Semanal Remunerado): 7,93%.

Sendo assim, para o custo de um funcionário para as empresas do Lucro Presumido, 68,2% do valor gasto é convertido na forma de tributos.

Além disso, todas as empresas também precisam arcar com alguns valores, como uniforme, refeição, treinamentos, vale-transporte, entre outros.

Portanto, você acabou de compreender melhor quanto custa um funcionário para as empresas brasileiras. O que você achou do nosso artigo?

Caso tenha restado alguma dúvida, compartilhe conosco por meio do nosso campo de comentários! Será um prazer te responder!

Para continuar acompanhando outros conteúdos como este, siga as nossas redes sociais e acesse o nosso blog. Nos vemos por lá!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *