Receita Federal inicia arrecadação com o Pix: veja mudanças

arrecadacao-com-o-pix

Em dezembro de 2020, a Receita Federal iniciou a arrecadação com o Pix. Agora, os contribuintes podem pagar os seus tributos de forma instantânea, tendo somente que gerar um QR Code, que se encontra disponível no Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais).

Com o intuito de otimizar processos como pagamentos e transferências, o Pix chegou para facilitar a vida tanto de pessoas físicas quanto jurídicas.

Deste modo, a Receita Federal, em uma parceria com o Banco do Brasil, busca, por meio da utilização do Pix, tornar o processo de declarar débitos e créditos tributários mais simples e prático.

Sendo assim, o que você acha de compreender melhor como vai funcionar a arrecadação com o Pix? Leia o nosso artigo até o final e aproveite para tirar todas as suas dúvidas relacionadas ao assunto. Vamos lá?

Aproveite também para ler o nosso artigo sobre os: Negócios em alta para 2021: ideias para empreender no “novo normal”.

O que é o Pix?

Antes de compreender como a Receita Federal permitiu a arrecadação com o Pix, é de extrema importância entender também do que se trata este novo meio de pagamentos.

O Pix começou a ser utilizado no segundo semestre de 2020 e trouxe consigo diversas praticidades para os seus usuários.

Afinal de contas, agora processos bancários como pagamentos e transferências podem ser feitos de forma instantânea. O que isso quer dizer?

Que, se antes era necessário esperar algum tempo para que operações, como transferências, fossem concluídas, com o Pix este tempo acabou. Agora, os usuários podem utilizá-lo 24 horas por dia, durante os 7 dias da semana.

Em suma, os pagamentos e transferências entre bancos distintos são feitos em questões de segundos. O que acaba substituindo os modelos já conhecidos para a realização de operações bancárias, como TEDs e DOCs.

Acompanhe também o nosso artigo sobre o: Pix: tudo o que você precisa saber sobre esse novo meio de pagamento.

Como funciona a arrecadação com o Pix?

Está mais do que comprovado que a utilização do Pix é fundamental na realização de operações bancárias tanto para as empresas como também para as pessoas.

Deste modo, o Pix, que antes estava disponível somente para transferências e pagamentos, passa a ser utilizado na arrecadação de tributo.

Isso significa que agora o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) passa a contar com um QR Code. O foco é permitir com que os usuários possam fazer o recolhimento dos tributos por meio do Pix.

Ou seja, a arrecadação com o Pix chega para facilitar este processo, que pode ser feito em poucos segundos.

No entanto, é de extrema importância compreender também quais são as empresas que podem, no momento de recolher os seus tributos, fazer a arrecadação com o Pix. O que acha de entender melhor agora?

Portanto, continue acompanhando o nosso artigo e descubra se a sua empresa pode ou não utilizar o Pix neste momento.

Quais empresas podem fazer a arrecadação com o Pix?

A arrecadação com o Pix é um recurso disponível para todas as empresas que são obrigadas a entregar a sua Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais, Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb).

Contudo, a atualização não deve parar por aí. O esperado é que a Receita Federal amplie o uso do Pix para outras pessoas físicas.

Deste modo, a arrecadação com o Pix chegará também para o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), o que vai facilitar o pagamento de mais de 9 milhões de empresas espalhadas por todo o país.

Acompanhe também o nosso artigo sobre o assunto: Software de gestão para quem é MEI: qual a importância?

Como é feita a arrecadação?

A fim de concluir o nosso artigo, é fundamental entender também como é feita a arrecadação com o Pix.

Deste modo, o contribuinte deve, em primeiro lugar, acessar o seu Pix e apontar a câmera do seu celular para o QR Code. O que o direciona para o correto recolhimento dos seus tributos.

Portanto, a utilização do Pix é fundamental para uma maior praticidade no dia a dia de pessoas físicas e jurídicas. Logo, se você ainda não o está utilizando, o que está esperando para começar a utilizar os seus recursos?

Dessa forma, é sempre importante lembrar que no momento de fazer a gestão dos impostos do seu negócio, é possível contar com o suporte de um serviço especializado. Neste momento, você pode ter à sua disposição a atuação do E-contador Legal.

Nós dispomos de ferramentas de gestão contábil eficiente de impostos que permitirão controlar a evolução dos valores pagos, e ao mesmo tempo orientá-lo de práticas aplicáveis ao controle e redução dos tributos.

Com isso, entre em contato conosco e descubra como os nossos serviços podem ajudar você e a sua empresa!

Não se esqueça também de curtir as nossas redes sociais e acessar o nosso blog para acompanhar outros conteúdos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *