Dicas de ouro para preparar seu Imposto de Renda 2021

imposto-de-renda-2021

Todo ano, milhares de brasileiros precisam declarar o Imposto de Renda. E isso não será diferente em 2021, onde os contribuintes possuem entre os meses de março e abril para enviarem a declaração para a Receita Federal.

Só no ano de 2020, cerca de 32 milhões de brasileiros precisaram lidar com o famoso Imposto de Renda. Com isso, chegou o momento de se organizar, a fim de não deixar a declaração para a última hora, correndo o risco de atrasos.

Isso porque, o envio da declaração com atrasos acaba gerando uma multa com valor mínimo de R$ 165,74. Logo, é fundamental buscar compreender se você está enquadrado no grupo de pessoas que precisam declarar o Imposto de Renda.

O que você acha de ter em mãos dicas de ouro para preparar o seu Imposto de Renda 2021? Acompanhe o nosso artigo com atenção e aproveite para tirar todas as suas dúvidas relacionadas ao assunto.

Aproveite também para conferir o nosso artigo: Negócios em alta para 2021: ideias para empreender no “novo normal”.

Qual o prazo para a entrega do Imposto de Renda 2021?

Foi divulgado o prazo para entrega da declaração IRPF 2021, terá início as 08h do 1º dia de março e término as 23h59min59s do dia 30 de abril de 2021.

Deste modo, os contribuintes possuem, tradicionalmente, 60 dias para prestar as suas contas à Receita Federal. O que faz com que seja fundamental se programar com antecedência, não deixando o envio para última hora.

Isso porque, é comum encontrar milhares de brasileiros deixando para enviar a declaração nos últimos dias. No entanto, o próprio sistema da Receita Federal pode ficar sobrecarregado, comprometendo assim o envio.

Eu preciso declarar o Imposto de Renda 2021?

A fim de identificar se o contribuinte precisa ou não enviar a sua declaração do Imposto de Renda 2021, ele precisa compreender quais são as situações nas quais a Receita Federal exige a prestação de contas.

Portanto, acompanhe a seguir quais são as obrigatoriedades por trás do envio do Imposto de Renda. Vamos lá?

  • Que receberam rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 durante 2020;
  • Todos que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte superior a R$40.000,00 durante 2020;
  • Quem recebeu, em qualquer período, dinheiro por conta de alienação de bens e direitos ou que realizaram operações na bolsa de valores, mercadorias e etc;
  • Teve, até o último dia de 2020, bens ou direitos no valor superior a 300 mil;
  • Pessoas que passaram à condição de residentes no Brasil e permaneceram até 31/12/2020;
  • Que venderam os seus imóveis residenciais e, assim, obtiveram ganho em suas operações (mesmo que tenha comprado outro imóvel dentro do prazo de 180 dias e que usaram da regra referente a isenção do IR);
  • Pessoas que exercem atividade rural com receita bruta acima de R$142.798,50 ou que pretendem compensar os prejuízos acumulados nos anos anteriores.

Agora, que tal compreender dicas valiosas para se programar para enviar a declaração do Imposto de Renda 2021? Confira a seguir!

Aproveite para acompanhar também o artigo: Saiba como calcular a margem de lucro de um produto e da empresa.

Quais as melhores dicas para declarar o Imposto de Renda 2021?

A seguir, confira algumas dicas de ouro para enviar a declaração do seu Imposto de Renda, não correndo riscos de atrasos. Vamos lá?

1. Separe as documentações necessárias

O primeiro passo para se programar para declarar o Imposto de Renda é reunir todos os documentos necessários, como:

  • Comprovantes anuais de rendimentos fornecidos pelas fontes pagadoras (ex: comprovantes anuais de salários, aposentadorias, pensões, alugueis, resgates de previdência privada e outros);
  • Extrato anual de conta corrente bancária e investimentos (fornecido pelo banco);
  • Extrato anual dos pagamentos efetuados a título de convênio médico;
  • Recibos de pagamentos relativos a tratamentos médicos, com CPF e número de identificação profissional;
  • Recibos de pagamentos de gastos com instrução (faculdade, pós graduação, mestrado, escola particular, cursos profissionalizantes);
  • Documentos de veículos (recibos de compra e venda, notas fiscais, nº do Renavam);
  • Documentos de compra e venda de imóveis (contratos, comprovantes de pagamentos e recebimentos, IPTU e matrícula de registro);
  • Extratos de investimentos em bolsa de valores (compra e venda de ações);
  • Comprovantes de pagamentos de alugueis;
  • Extrato de financiamento de imóvel;
  • Gastos com obras e melhorias em imóveis;
  • Relação com os dados dos dependentes (nome, grau de parentesco, data de nascimento e CPF);
  • Entre outros.

Acompanhe também o nosso artigo sobre o assunto: Benefícios fiscais na tributação dos serviços médicos.

2. Informes dos bancos e corretoras

Logo no mês de fevereiro, tanto os bancos como também corretoras começam a liberar informes referentes aos rendimentos, são disponibilizados no site dos bancos e corretoras.

Com isso, é fundamental que o contribuinte tenha em mãos os informes de todas as contas bancárias.

Além disso, também é necessário obter os informes das movimentações feitas no mercado de ações durante o ano de 2020. Uma alternativa é fazer uma planilha com todos os ganhos obtidos, a fim de facilitar o controle.

3. Recibos, notas de saúde e despesas de educação

O contribuinte pode deduzir as suas despesas referentes à saúde como, por exemplo, consultas, planos de saúde, entre outros.

No entanto, ele deve ter em mãos os recibos ou notas fiscais, a fim de lançá-los em sua declaração do Imposto de Renda 2021.

Os recibos devem constar o CPF do médico ou dentista, as empresas de plano de saúde disponibilizam os informes de pagamento anual no site.

As despesas de educação também são dedutíveis, no entanto, diferentemente dos gastos com saúde, o valor é limitado.

Confira também o nosso artigo sobre o assunto: Quais as vantagens de uma contabilidade para médicos PJ?

4. Dependentes

Tenha em mãos os documentos e dados referente aos dependentes, é necessário informar na declaração de IRPF a data de nascimento e número do CPF do dependente.

Todos os documentos citados acima são válidos para os dependentes, separar os documentos para informar na declaração.

A assessoria de um contador é muito importante quando constam dependentes na declaração IRPF, pois é necessário analisar a viabilidade de manter o dependente que apresenta rendimentos e despesas.

5. Declaração pré-preenchida

A Receita Federal disponibiliza a declaração de IRPF pré-preenchida para usuários que possuem o Certificado Digital. Na declaração pré-preenchida estão os dados informados pelas fontes pagadoras.

O acesso aos dados é realizado com o Certificado Digital, modelo E-CPF, no portal e-cac no site da Receita Federal.

Neste ano, o acesso também poderá ser realizado para os contribuintes cadastrados no portal Gov.br, mas até o momento não está liberado o acesso, a previsão é de liberação a partir do dia 25 de março de 2021.

6. Tenha à sua disposição um contador

Muitos brasileiros, atarefados com diversos compromissos, acabam não encontrando tempo suficiente para organizar todos os documentos necessários na declaração do Imposto de Renda 2021. O que pode resultar em atrasos e problemas com o Fisco.

Neste momento, contar com um serviço especializado, como uma contabilidade, faz toda a diferença. Afinal, agora você terá o suporte de profissionais com vasta experiência no assunto, guiando todo o processo de envio e processamento da Receita Federal.

Antecipe o envio de sua declaração de IRPF não deixe para os últimos dias, assim caso apresente restituição, estará disponível nos primeiros lotes da Receita Federal.

Com isso, você pode ter à sua disposição os serviços do E-contador Legal. Somos uma contabilidade digital e prestamos assessoria por meio de uma equipe especializada na realização de serviços contábeis.

Sendo assim, a nossa parceria lhe proporcionará condições de manter o foco na sua atividade, e ainda, com assessoria de contadores consultores quando necessário. Aproveite para entrar em contato conosco e descobrir como nós podemos te ajudar!

Não se esqueça também de seguir as nossas redes sociais e acessar o nosso blog para acompanhar outros conteúdos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *