Organize-se para o imposto de renda pessoa física 2021 – Entenda o Passo a passo

imposto-de-renda-2021

Chegou o momento de se preparar para enviar a declaração do Imposto de Renda 2021. Os contribuintes, pessoas físicas, possuem até o dia 30 de abril para prestarem contas com o Fisco.

A expectativa é que mais de 30 milhões de brasileiros se acertem com a Receita Federal. Para isso, é importante já ir se preparando, para evitar o envio da declaração do Imposto de Renda 2021 com atrasos.

Isso porque, a entrega da declaração fora do prazo acaba gerando multas que podem pesar no bolso do contribuinte. Com valor mínimo de R$ 165,74, o valor pago pode chegar a até 20% do valor devido no Imposto de Renda.

Sendo assim, que tal compreender  melhor o passo a passo para a declaração do Imposto de Renda 2021? Acompanhe o nosso artigo até o final e aproveite para descobrir tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

Aproveite também para conferir o artigo sobre o: e-CPF: Saiba o que é e a validade jurídica do documento digital.

Qual é o calendário do Imposto de Renda 2021?

Todos os anos, milhares de brasileiros precisam se organizar com antecedência para enviar a declaração do Imposto de Renda 2021.

Neste ano, o prazo para envio começou no dia 01 de março, podendo os contribuintes se acertar com a Receita Federal até às 23h59min do dia 30 de abril.

Deste modo, o pagamento do Imposto de Renda devido poderá ser feito em até 8 parcelas. Sendo que o primeiro vencimento acontecerá no dia 30 de abril. Quanto às outras parcelas, elas serão pagas nos meses seguintes, lembramos que será acrescida de juros.

É importante que todos os contribuintes se preparem com antecedência, uma vez que as declarações enviadas em atraso implicam em multas e, como você pode perceber, elas podem acabar pesando no bolso.

O que mudou no Imposto de Renda 2021?

Em 2021, a declaração do Imposto de Renda traz consigo algumas mudanças. A primeira delas, assim como em 2020, diz respeito ao pagamento das restituições, que agora serão pagas com maior antecedência.

Dessa forma, o pagamento será feito por meio de cinco lotes. Inclusive, o primeiro lote estará disponível para os contribuintes no dia 31 de maio.

Uma outra mudança se refere aos beneficiários do auxílio emergencial em 2020. Estamos falando do benefício disponibilizado pelo Governo em combate aos impactos financeiros da crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Sendo assim, as pessoas que receberam auxílio emergencial e tiveram rendimentos tributáveis no valor acima de R$ 22.847,76 ao longo de todo 2020, deverão declarar o Imposto de Renda 2021. Além disso, eles também deverão devolver os valores que foram recebidos.

O contexto acima nos leva a um dos principais questionamentos referentes à declaração do Imposto de Renda: “Quem deve declarar?”.

Portanto, continue acompanhando e descubra quais são os critérios que determinam quem deve declarar o Imposto de Renda 2021. Vamos lá?

Aproveite para ler também o nosso artigo sobre o assunto: Negócios em alta para 2021: ideias para empreender no “novo normal”.

Quem deve declarar o Imposto de Renda?

Muitos brasileiros ainda encontram dúvidas quando o assunto é quem deve se acertar com a Receita Federal por meio do Imposto de Renda. Confira a seguir quais são os critérios:

  • As pessoas físicas que residem no Brasil que, ao longo de 2020, acumularam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • Beneficiários do auxílio emergencial que, durante o ano de 2020, tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 22.847,76;
  • As pessoas que, até o dia 31 de dezembro de 2020, tinham bens e direitos que, ao somados, superavam o valor de R$ 300.000,00;
  • Quem, em 2020, acumulou uma receita bruta por meio de atividade rural acima de R$ 142.798,50;
  • As pessoas que receberam rendimentos isentos, tributados na fonte ou não-tributáveis no valor acima de R$ 40.000,00;
  • Quem teve, ao longo de 2020, ganho de capital em alienação de bens ou direitos ou que aplicaram na bolsa de valores, de futuros, mercadorias ou assemelhadas;
  • As pessoas que pretendem compensar os prejuízos com atividade rural nos anos-calendários passados ou em 2020;
  • Pessoas que venderam, no ano passado, um imóvel residencial e, dentro de 180 dias, utilizou o recurso para comprar outra residência, e que optou pela isenção do IR;
  • Quem passou a residir no Brasil em qualquer mês de 2020.

Portanto, se você estiver enquadrado em algum dos critérios citados acima, é indispensável se programar para declarar o Imposto de Renda 2021. No entanto, como é o processo para enviar a declaração?

Acompanhe a seguir o passo a passo para que você possa se acertar com o Fisco de forma prática e assertiva.

Como é o processo para enviar a declaração?

O primeiro passo para a declaração do Imposto de Renda 2021 é reunir todos os documentos necessários. Estamos falando de comprovantes e recibos que comprovem os recebimentos e despesas em 2020.

Após ter em mãos todos os documentos, é necessário acessar o site da Receita Federal e fazer o download do Programa Gerador da Declaração (PGD IRPF 2021).

Caso o contribuinte queira fazer a declaração por meio de um smartphone ou tablet, ele pode utilizar o aplicativo “Meu Imposto de Renda”. O mesmo se encontra disponível tanto no Google Play como também na AppStore.

Agora, caso o contribuinte tenha o certificado digital, ele poderá acessar o Centro Virtual de Atendimento e-CAC, no próprio site da Receita. Aqui, ele encontrará a declaração já pré-preenchida, necessitando apenas fazer a validação das informações.

Os próximos passos serão indicados pelo próprio programa, no qual se faz necessário preencher os quadros com todas as informações solicitadas. Ainda é possível acompanhar o “status” da declaração, verificando assim a existência de possíveis pendências.

Aproveite para ler também o artigo sobre o assunto: Saiba como calcular a margem de lucro de um produto e da empresa.

Conte com a ajuda de um serviço especializado

No momento de declarar o Imposto de Renda, muitos contribuintes acabam se perdendo diante do alto número de documentos que precisam ser reunidos.

Com isso, eles podem acabar correndo o risco de enviar a declaração atrasada ou com mais de uma pendência. O que faz com que eles enfrentem alguns problemas com o Fisco.

Deste modo, é fundamental contar com o suporte de uma contabilidade especializada, que poderá guiar todo o processo. Assim, o contribuinte poderá se despreocupar, enquanto os contadores cuidam da sua declaração.

Caso tenha outras dúvidas sobre o Imposto de Renda 2021 ou queira informações sobre outros assuntos contábeis, conte com o E-contador Legal! Nós somos a solução digital para os seus serviços de contabilidade.

Portanto, entre em contato conosco e descubra como os nossos serviços podem te ajudar! Não se esqueça também de seguir as nossas redes sociais e acessar o nosso blog para acompanhar outros conteúdos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *