Credenciar planos de saúde: Conheça o passo a passo

credencia-plano-de-saude

O profissional da saúde, autônomo ou que possui uma clínica médica, além de atender de forma particular, também pode optar por credenciar planos de saúde no CPF ou no CNPJ, atuando como prestador de serviço.

Essa opção é especialmente interessante nos casos em que profissionais da saúde desejam aumentar o fluxo de atendimento, assim como formar uma carteira de clientes mais completa. 

Neste sentido, o processo para credenciar planos de saúde por CPF ou ao CNPJ é basicamente o mesmo, apresentando apenas pequenas diferenças na documentação exigida por cada tipo de convênio. 

Se você é médico, enfermeiro ou empreendedor na área da saúde e está avaliando quais as  vantagens de credenciar a planos de saúde, este nosso artigo é para você. 

Descubra  a seguir quais são os principais benefícios de ser um cooperado e aprenda como credenciar planos de saúde passo a passo.

Leia também: CLT, PJ ou autônomo: o que é mais vantajoso para os médicos?

O que é credenciamento em plano de saúde?

Para o profissional da saúde, credenciar planos de saúde é fazer a inclusão tanto de pessoas física ou jurídica. Dessa forma, o profissional estará  disponibilizando o seu próprio trabalho ou  serviços especializados oferecidos pela clínica, com o objetivo de atender aos clientes inscritos em um determinado plano de saúde. 

Nesse tipo de parceria, o profissional credenciado se torna um cooperado do plano de saúde. E, ao invés de receber o pagamento pelo serviço do próprio paciente, receberá o pagamento da empresa do plano de saúde.   

Nesse sentido, a clínica ou o profissional autônomo constará na lista de credenciados e poderá atender a todos os pacientes que buscam atendimento conforme a sua especialidade ofertada.

O que os pacientes buscam no plano de saúde?

Devido às dificuldades enfrentadas pelos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde), como a demora na marcação de consultas e exames, é crescente o número de pessoas que aderem aos planos de saúde. Logo, a demanda por profissionais da saúde também aumenta. 

Além de buscarem atendimento mais rápido, os clientes conveniados também procuram: 

  • Prevenção de doenças, por meio das consultas preventivas;
  • Amparo em caso de urgência ou emergência de saúde; 
  • Acompanhamento e tratamento de doenças crônicas; 
  • Mais qualidade de vida;
  • Acesso a exames e especialidades específicas;
  • Garantia em caso da necessidade de internação;
  • Atendimento mais próximo do domicílio.

Vantagens e desvantagens de credenciar planos de saúde

Credenciar planos de saúde, além das responsabilidades, como cumprimento das cláusulas contratuais e prestação de um bom atendimento, apresenta também vantagens e desvantagens. 

Acompanhe a seguir quais são as principais vantagens de credenciar planos de saúde: 

Fidelização de clientes 

A primeira vantagem é a possibilidade de fidelização do cliente.

Isso porque,  diversos são os fatores que podem influenciar no encerramento do contrato com um plano de saúde. Fazendo com que, posteriormente, o paciente procure somente pelos serviços médicos de um profissional específico, no qual fazia o seu atendimento ou acompanhamento de saúde. 

Como consequência, o profissional da saúde também pode se tornar cada vez mais conhecido na região ou especialidade de atuação. 

Aumento de demandas do consultório 

Ao credenciar planos de saúde ao CPF ou CNPJ, também pode acontecer de aumentar bastante a demanda por atendimentos no consultório. 

Nesse sentido, ter um aumento de fluxo de pacientes pode ser um ponto positivo para consultórios recém-inaugurados, assim como para profissionais que acabaram de se formar. 

E, com o aumento da demanda, maior pode ser o faturamento.
No entanto, também é preciso se ater às desvantagens de fazer o credenciamento em planos de saúde. Agora, o leitor irá conferir quais são:

Valor repassado pelos planos de saúde 

Uma das principais desvantagens é o baixo valor repassado pelos planos de saúde por cada atendimento realizado. Dessa forma, é comum que as consultas sejam mais rápidas para que seja possível atender um maior número de pacientes. 

O profissional cooperado também precisa organizar bem a  sua agenda de atendimento. Sendo sua responsabilidade definir as metas de atendimento, conforme os seus ganhos desejados. 

Além disso, também é preciso decidir se vai disponibilizar dias e horários específicos na agenda para atender aos pacientes do plano de saúde.

Valor de recebimentos dos pagamentos 

Outra desvantagem ao credenciar planos de saúde é em relação ao recebimento dos pagamentos referente aos atendimentos prestados. 

Atuando como profissional particular, é comum que o pagamento seja feito antes que o serviço seja prestado. Mas, como profissional cooperado, os valores são cumulativos, e o pagamento é feito por período, conforme informado na assinatura do contrato. 

Se você gostou dessas informações e está prestes a ser um profissional cooperado, confira abaixo qual a documentação exigida pela maioria dos planos de saúde.

Leia também sobre: Precificação de serviços médicos: entenda como fazer e a importância para a gestão financeira

Como credenciar planos de saúde: passo a passo

Fazer o credenciamento a planos de saúde não é uma tarefa complicada. Porém, antes de se tornar um prestador de serviço, é preciso estudar qual a empresa mais vantajosa, de acordo com a visão de negócio do seu consultório ou clínica. 

Confira as etapas necessárias para se credenciar: 

Pesquise e escolha o plano de saúde

Antes de enviar a documentação e assinar o contrato, é preciso fazer uma pesquisa, a fim de identificar quais são as diferentes prestadoras de plano de saúde. 

Neste sentido, o profissional da saúde, precisa procurar se informar sobre:

  • Se o plano de saúde abrange o seu local de atuação;
  • Se há demanda da sua especialidade;
  • Qual o valor pago por atendimento;
  • Se é necessário ter exclusividade como prestador de serviço;
  • Qual o prazo e períodos de pagamento;
  • Como é feita a divulgação da lista de profissionais credenciados a atender pelo plano;
  • Qual o nível de satisfação dos colegas cooperados.

Separe e envie a documentação

Veja a seguir qual a documentação necessária para credenciar planos de saúde à pessoa física – profissional inscrito no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) – e pessoa jurídica (PJ). 

Desse modo, os principais documentos requeridos para cadastro como prestador do plano de saúde são:

  • Inscrição do CCM junto à prefeitura;
  • Comprovante do último pagamento do Imposto Sobre Serviços (ISS);
  • Comprovante do último pagamento da taxa de fiscalização do local de atendimento;
  • Contrato social ou ata de constituição;
  • Última ata de reunião ou alteração contratual;
  • Cartão do CNPJ, CNES atualizado;
  • CPF e título de especialista do responsável técnico;
  • Relação do corpo clínico;
  • Alvará de funcionamento atualizado;
  • Certificado de inscrição de entidade junto ao CRM atualizado;
  • Alvará da Vigilância Sanitária atualizado;
  • Currículo;
  • Diploma;
  • CRM e certificado de inscrição atualizado junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM) ou registro do responsável técnico;
  • Comprovante dos dados bancários.

Ressaltamos que esses são os documentos mais requisitados. Mas atente-se ao fato de que cada plano pode ter suas próprias exigências. 

Envie os documentos e assine o contrato

Após fazer a separação de toda a documentação, será preciso fazer o encaminhamento e também a assinatura do contrato. 

Desse modo, busque verificar junto à operadora qual a forma de envio da documentação, que pode ser, por exemplo, por meio de e-mail, carta ou pessoalmente.

Esteja pronto para iniciar os atendimentos

É possível que demore alguns dias ou semanas até que apareçam novos pacientes conveniados, principalmente devido à forma com que é feita a divulgação da lista de credenciados de cada plano. 

Entretanto, a partir da assinatura do contrato, é preciso estar pronto para iniciar os atendimentos. 

Dessa forma, além de preparar a estrutura física para receber os pacientes, também é necessário organizar a agenda, de forma a minimizar atrasos e evitar reclamações por parte dos pacientes.

Envie as informações ao plano

É comum que os planos de saúde trabalhem com uma plataforma ou software de envio e troca de informações. 

Se a responsabilidade de registrar o atendimento estiver constante no pacto contratual, é necessário seguir à risca essa tarefa para evitar penalizações e quebra de contrato. 

A título de concluir, diversas são as vantagens em credenciar planos de saúde. E a mais expressiva é obter maior demanda por atendimentos em seu consultório ou clínica, e, consequentemente, maior faturamento. 

O mesmo vale para profissionais que prestam atendimento no domicílio do paciente, através de consultas ou acompanhamento periódico. 

Nós do E-contador Legal somos uma Contabilidade Digital em BH, especializada em prestação de serviços contábeis para clínicas médicas, clínicas odontológicas, médicos e dentistas. 

Prestamos assessoria com qualidade, cumprimento de prazos e total sigilo. Nossa parceria lhe dará as condições necessárias para focar integralmente na sua atividade, sem perder tempo com burocracias.

Entre em contato e conte com o auxílio dos nossos contadores consultores sempre que necessário.

Conheça nossos serviços e solicite um orçamento. Além disso, aproveite para conhecer o nosso blog e seguir as nossas redes sociais

Aproveite para ler também: Dicas de Plataformas para atuar com Telemedicina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *