Declaração de Imposto de Renda para dentista: como funciona a declaração

imposto-de-renda-para-dentistas-(1)-(1)

A Declaração de Imposto de Renda é um dos principais instrumentos utilizados pela Receita Federal, para verificação da regularidade fiscal do contribuinte. 

Para se ter uma noção, aproximadamente 870 mil contribuintes caíram na malha fina das 37 milhões de declarações enviadas entre março e setembro de 2021. Desse número, 41,4% foram pegos por omissão de rendimentos sujeitos ao ajuste anual.

Justamente por isso percebe-se que esse processo de recolhimento tributário sobre o rendimento tende a ser complexo. No entanto, para profissionais de algumas profissões específicas, esse rito ganha contornos ainda mais burocráticos. 

É o caso, por exemplo, dos dentistas. E é exatamente sobre a Declaração de Imposto de Renda para dentista que falaremos no decorrer deste artigo. Se você atua nessa profissão, continue a leitura para entender como funciona. 

O que é Imposto de Renda? 

Antes de adentrarmos especificamente na explicação sobre quais são as atribuições da Declaração de Imposto de Renda para dentistas vamos explicar como funciona esse processo de maneira geral. 

A Declaração de Imposto de Renda é a prestação de contas que o contribuinte deve à Receita Federal em relação aos tributos que recaem sobre seus rendimentos. Ela precisa ser entregue anualmente ao governo, sendo que, em 2022, o período vai até o dia 31 de maio. Então, não se atrase!

Para saber qual o valor mensal do IRPF sobre cada faixa salarial veja a seguir a seção com as alíquotas.

Alíquotas

Para que alcance o propósito citado acima, a Receita Federal divulgou uma tabela predeterminada de alíquotas com percentual tributário que progride de acordo com os valores da renda do contribuinte. 

Esses rendimentos tributáveis podem ser salários, pensões, aposentadorias, pró-labore, dentre outros.

A tabela de alíquotas, desde 2015, segue os seguintes valores: 

Base de cálculoAlíquotaValor de dedução
até R$ 1.903,98isento
de R$ 1.903,99 até R$ 2.826,657,5%R$ 142,80
de R$ 2.826,66 até R$ 3.751,0515%R$ 354,80
de R$ 3.751,06 até R$ 4.664,6822,5%R$ 636,13
a partir de R$ 4.664,6827,5%R$ 869,36

Quem precisa declarar o Imposto de Renda?

O processo de declaração não se estende a todos os contribuintes. A principal regra diz respeito ao valor do rendimento anual tributável, que precisa ser superior a R$ 28.559,70. No entanto, existem outros requisitos que todos contribuintes precisam se atentar: 

  • Se recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte acima de R$ 40 mil, como heranças, doações, bolsas de estudo e pesquisa, pensão e outros.
  • Obteve receita bruta originada em atividades rurais superior ao limite de R$ 142.798,50 em 2021; 
  • Teve ganho de capital na alienação de bens ou direitos tributáveis, ou investiu em operações na bolsa de valores, de mercadorias, de futuros e similares.
  • Está ou esteve na condição de residente no Brasil, em qualquer mês, até 31 de dezembro de 2021.
  • Teve a posse ou a propriedade, até 31 de dezembro de 2021, de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor acima de R$ 300 mil.

Imposto de Renda para dentistas autônomos

As regras citadas acima valem para todos os contribuintes que entregarão a Declaração de Imposto de Renda em 2022. Para dentistas, existem outros requisitos que precisam ser realizados. 

Vamos falar especificamente dos dentistas autônomos, separando os que prestam serviços para pessoas jurídicas dos que trabalham atendendo pessoas físicas. 

Dentistas que prestam serviços para empresas

A Declaração de Imposto de Renda para dentistas que prestam serviços para empresas é necessário solicitar o informe de rendimento do local em que você presta serviço. 

Quando o dentista é contratado por uma pessoa jurídica, cabe ao empregador a obrigação de recolher mensalmente o devido imposto, que é retido na fonte, inclusive de férias e 13º salário, por exemplo. 

Dentistas que prestam serviços para pessoas físicas

Já os dentistas que trabalham para pessoas físicas o processo declaratório é um pouco diferente. Nesse caso, é necessário inserir na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física” o CPF do responsável pelo pagamento, o CPF do beneficiário do serviço e valor do pagamento, de todos os pacientes que utilizam seus serviços. 

Nesse caso é necessário o preenchimento do carnê-leão, que tem a função de calcular e recolher mensalmente os devidos impostos dos profissionais liberais por meio da guia DARF. Ele é disponibilizado online pelo portal e-CAC.

Deduções de um dentista no Imposto de Renda

Os dentistas que emitem recibos pelos serviços prestados conseguem uma série de deduções na Declaração de Imposto de Renda. 

Vale destacar que aqui listaremos as que são fundamentais na prestação do serviço. Então, se você guarda os comprovantes de despesas do ano de 2021 dos serviços prestados, você pode conseguir desconto com: 

  • Contas de energia elétrica, água, telefone e internet;
  • Materiais de escritório;
  • Itens e produtos necessários para a execução do trabalho;
  • Aluguel;
  • Gastos com cursos, seminários, workshops;
  • Produtos de limpeza do local;
  • Pagamentos a funcionários e fornecedores;
  • Entre outros que têm a ver, necessariamente, com a rotina profissional de um dentista.

Conte com o E-contador para ajudar na Declaração de Imposto de Renda

Como você pôde ver, existem alguns atributos mais específicos na Declaração de Imposto de Renda para dentista. Esses pontos precisam ser muito bem observados para que esse processo tributário seja realizado corretamente. 

Para que você passe por ele de maneira ainda mais tranquila, contar com o suporte de uma contabilidade especializada na área médica, como um todo, é uma opção extremamente válida. Nisso, você tem à disposição a equipe qualificada do E-Contador Legal

Entre em contato com nossos profissionais e tire suas dúvidas sobre todos os processos contábeis que incidem sobre um profissional da saúde.

Gostou do artigo? Aproveite para conferir nossas redes sociais e visitar nosso blog para mais conteúdos como este. Continue a leitura: Dúvidas sobre os documentos necessários para IRPF?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *