Recolhimento de INSS para médicos: como funciona?

recolhimento-inss-medicos

O recolhimento de INSS para médicos é um processo muito importante. No entanto, por ser muito complexo, é preciso ter cuidado para que não haja equívocos que podem trazer muitas dores de cabeça para esses profissionais da saúde.

A medicina é uma profissão muito exigente, com muita pressão e uma alta necessidade de conhecimentos técnicos. Por isso, é preciso se planejar para aproveitar o fruto do seu trabalho. Desse modo, saber como funciona o recolhimento de INSS para médicos é fundamental. 

Para que isso aconteça sem nenhuma dor de cabeça, é preciso que o médico seja ele, profissional liberal, e também servidores públicos ou privados, pague a taxa do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Continue lendo esse artigo para entender o que é o recolhimento de INSS para médicos e como fazê-lo corretamente.

Boa leitura!

O que é INSS?

Antes de mais nada, é preciso entender o que é o INSS, e a sua importância para o Brasil. A principal função dessa instituição é realizar o pagamento de aposentadorias, pensões e benefícios previdenciários. 

Para que um médico tenha acesso a esses benefícios, é preciso que ele se inscreva no INSS e faça os devidos pagamentos durante um determinado tempo de exercício da profissão. Os beneficios incluem:

  • Aposentadoria;
  • Auxílio doença;
  • Pensão por morte;
  • Salário-maternidade;

Agora que você sabe mais sobre essa instituição, é hora de entender as particularidades do recolhimento de INSS para médicos.

Leia também: Impostos para Clínicas Médicas: Saiba quais são.

Como funciona o recolhimento de INSS para médicos?

O recolhimento de INSS para médicos irá depender principalmente do seu regime de trabalho e da origem de sua renda.

Para te ajudar, separamos como funciona o recolhimento de INSS para médicos em cada uma dessas modalidades. Confira!

Médico com CNPJ

Um dos caminhos comuns para médicos depois de se formarem é a abertura de uma empresa. Isso pode ser feito para abrir uma clínica, para atender em domicílio ou simplesmente para adquirir mais liberdade profissional.

Quando o médico possui um CNPJ, o INSS é recolhido através do seu pró-labore, que é o salário dos sócios. Nesse caso, estamos falando da CPP, que é a Contribuição Patronal Previdenciária, que é o recolhimento para aposentadoria e outros benefícios para empresários.

Os percentuais de recolhimento variam de acordo com o regime tributário no qual a empresa se enquadra. Em empresas optantes pelo Simples Nacional, o processo é facilitado, já que a alíquota da CPP faz parte da guia unificada pela qual são pagos todos os outros principais impostos.

Em outros modelos de tributação (Lucro Real e Lucro Presumido), a CPP do INSS é de 20% do pró-labore pago a todos os sócios de uma empresa formada por médicos.

Médicos em regime de CLT

Outra forma de um médico exercer sua profissão é prestando seus serviços em regime CLT. Nesse caso, o profissional não precisa se preocupar muito, já que o recolhimento do INSS é feito diretamente na sua folha de pagamento. Em outras palavras, essa obrigação fica a cargo do empregador.

A contribuição do médico assalariado para a previdência pode ficar entre 7,5% do seu salário até um teto de 14%. A alíquota segue uma progressão salarial em quatro faixas, com valores intermediários de 9% e 12%.

Médico autônomo

Por fim, existem também médicos que acabam por aderir ao trabalho autônomo, não possuindo vínculo empregatício com nenhum hospital ou consultório, mas também não possuindo um CNPJ.

Nesse caso, o recolhimento do INSS pelo médico deverá ser feito a partir do pagamento de 20% dos seus rendimentos declarados à Receita Federal por meio de seu livro caixa, chegando ao teto previdenciário, que é de pouco mais de R$ 7 mil.

Como você pôde perceber, todo esse processo é muito complexo, seja para médicos autônomos ou para os que trabalham como PJ. Em todo caso, essa obrigação fiscal pode ser consideravelmente facilitada com apoio de uma contabilidade especializada no atendimento a profissionais da saúde! 

Conte com a E-Contador Legal!

Seja você autônomo, dono de um consultório ou de clínica, com uma contabilidade ao seu lado, o recolhimento do INSS para médicos fica muito mais fácil!

Isso porque ter especialistas em calcular seus tributos, honorários, e os documentos que devem ser organizados pela sua empresa para que o recolhimento do INSS seja feito da forma certa, é o melhor para o negócio. 

Por isso, conte com o E-contador Legal para te ajudar nessa função tão complicada! Somos uma contabilidade digital, e oferecemos assessoria em uma série de processos gerenciais, tributários e operacionais.

Entre em contato para saber mais sobre nossas soluções contábeis e como elas podem ajudar a tornar sua vida mais tranquila no exercício da sua profissão.

Gostou do artigo? Não se esqueça de conferir o nosso blog, para ler mais textos como este. Além disso, não se esqueça de acessar nossas redes sociais.

Confira também: 5 dicas de gestão financeira para sua clínica ou consultório.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *